Código de Ética - MaraBilhas de Vizela - Post do Ano 2006 - Post do Ano 2007 - Post do Ano 2008 - Post do Ano 2009 - Expectaculares Super-Produções deste blog

quarta-feira, abril 26, 2006

Zé povinho saiu de casa quando chovia a potes. Tinha de estar às três em ponto no lugar combinado senão arriscava-se a ir pró maneta. Ia embalado e direito que nem um fuso que mais parecia que tinha nas costas um pau de marmeleiro.
Chegou tarde e a más horas, achou que depois de tanto esforço para chegar a tempo foi morrer na praia. Entrou num bar e perguntou ao empregado o que é que tinha para sair. O empregado respondeu: "a porta". Quase que se desmanchava a rir e então pediu uma água das pedras. O empregado respondeu-lhe que água das pedras só tinha se derretesse gelo. Voltou a pedir água das pedras e obteve a mesma resposta. Novo pedido só serviu para fazer chover no molhado e levar o empregado aos arames. Pediu então um vinho a martelo.
Voltou a casa podre de bêbedo enquanto ainda chovia a cântaros. Chegou a casa todo molhado que mais parecia um pintainho. Sua mulher berrou com ele por se estar sempre a meter no álcool e ainda por cima chegava a casa bêbedo como um cacho. Ele deitava faiscas pelos olhos e disse-lhe: "Mete isto na cabeça: vai chatear o CAMÕES!", o raio da mulher tinha de lhe vir moer o juízo logo hoje.
Zé Povinho desconfiava que ela andava na marmelada com o vizinho e lhe punha os palitos.
Nessa noite morreu a sogra com um malzinho ruim que lhe nasceu na cabeça. Zé Povinho quase que partia o côco a rir com a morte da velhota e só pensava em zarpar dali para fora que estava cheio de lá estar até à ponta dos cabelos. Assim que pôde esquivar-se, ala que é Cardoso!
Depois falta o resto da história onde não consegui encaixar a prova de que o mundo é plano. Eu já disse isso aos 4 cantos do mundo, mas ninguém acredita...

3 comentários:

1/2Kg de Broa disse...

Dependendo da zona geográfica e da cultura geral de cada um, algumas (senão todas) estas expressões devem ser conhecidas.
Sei o que todas significam (caso contrário estariam fora do contexto) por isso só quero que me digam quem inventou estas expressões. Quem souber que responda ;)

alma encarnada disse...

A língua portuguesa é muito traiçoeira.
Mas com a invasão brasileira e outras, de repente estas expressões irão ser substituidas.
TÔ NEM AÍ!

cocas_o_sapo disse...

eu nao sei mas esta aki um bico de obra!