Código de Ética - MaraBilhas de Vizela - Post do Ano 2006 - Post do Ano 2007 - Post do Ano 2008 - Post do Ano 2009 - Expectaculares Super-Produções deste blog

segunda-feira, janeiro 08, 2007

Resumo da Taça de Portugal
Não houve surpresas, os 3 grandes, Benfica, Sporting e Atlético, carimbaram o passaporte para a 6ª eliminatória. O sorteio está já aí e o Atlético quer a todo o custo evitar o outro candidato ao título: Mafra.
Ora, porque é que o Porto perdeu? Porque pôs o treinador-adjunto na baliza.
E porque é que o Braga ganhou? Exactamente porque NÃO pôs o Jorge Costa na baliza! Mas isto é óbvio. 5min de compensação e 1penalty no último minuto? HAHHAHAHAHA teve sorte quem foi ao estádio do Dragão porque devem ter chovido rebuçadinhos. Quem não teve sorte foi o Pinto da Costa, que não soube o que fazer com aquelas 3 senhoras brasileiras que iam ter com o árbitro no final do jogo, mas que já não foram porque a mãe das três telefonou e elas tiveram de ir direitas para casa.
Entretanto, o Vizela também foi eliminado por uma equipita de escalão inferior da Madeira. Mas desta vez a culpa é do treinador porque não aproveitou a estadia naquela ilha para levar os seus jogadores a beijar o anel do Papa.

2 comentários:

.:mÁrCiO:. disse...

Não estou surpreendido por teres um resumo tão bom… afinal e universidade serve para alguma coisa! :D
Indo por partes, acho que a introdução está muito boa, distinção entre os maiores clubes e os mais pequenos… ou alguém dúvida da grandeza do Atlético que até o site oficial foi abaixo!? Sem dúvidas portanto…
Concordo em pleno contigo, daqui a pouco o Benfica colocava a jogar o Bento na baliza, queres ver!!?!!
Em relação aos rebuçados e à fruta… já todos estamos habituados, mas a humilhação ia chegar mais dia, menos dia… e foi da forma mais dura (rebuçados) e crua (fruta), a derrota na taça com um golo de um senhor que só é jogador depois das 19 e até antes das 24h.
Mas afinal não o Papa não estava no Porto!?!, ou será que foi buscar a fruta à Madeira e ficou por lá!?

john disse...

ora nem mais...
justamente...