Código de Ética - MaraBilhas de Vizela - Post do Ano 2006 - Post do Ano 2007 - Post do Ano 2008 - Post do Ano 2009 - Expectaculares Super-Produções deste blog

domingo, setembro 24, 2006

Ora aí está a fatiota que me dá o poder de praxar os caloiros e aumentar a auto-estima por ter uma legião de seres que são tanto como eu a meu mando. Um traje que custa 190€ + 75€ das 3 matrículas na Universidade do Minho. Tentei comprar um traje da Floribella mas como só havia do Noddy decidi comprar o tradicional.
Para treinar cheguei a casa e praxei o gato. Mandei-o ficar de quatro e beber leite com a língua. Eu cá não estou para brincadeiras! A seguir praxei a minha avó. Ela deu-me um estaladão no focinho e pronto. Acabou a praxe caseira.
Amanha será melhor...

18 comentários:

Alien David Sousa disse...

Para treinar cheguei a casa e praxei o gato.


Vou denunciar-te à sociedade protedctora dos animais!!!! :|

1/2Kg de Broa disse...

Oh! Ele não se queixou :'(

.:mÁrCiO:. disse...

Esse fato vale muito mais do que está para aí a dizer...
Já imaginou os quanto sonham fazer o mesmo que você todos os dias???
Em relação à praxe caseira só tenho pena do gato ;)

female disse...

curso de economia, gestão ou administração pública? que saudades dos meus tempos de estudante. as minhas cores eram diferentes mas também praxei e muito!

baixo disse...

eu até dizia MORRE mas ia tornar-me repetitivo...
por isso... NÃO VIVAS...
(eu sei k nao teve piada)
acho bem k finalmente tenhas ido comprar o traje, existe mais um gajo mascarado de pirata em vizela :D
agora temos de marcar um jantar dos membros Men´s in black :)
abraço...

1/2Kg de Broa disse...

Este fato vale exactamente aquilo que eu pus ali. Qualquer um pode comprar uma fatiota e praxar que ninguém deve dizer nada.

O curso é de informática de gestão, mas pelos vistos a cor de tijolo em braga é laranja, e por isso as fitas tem uma cor um bocado diferente do previsto.

Até pareço o Vasco da Gama quando chegou ao Brasil de comboio! Ou terá sido ao Japão? Bem, não interessa, acho bem que se marque um jantar qué para eu ter o prazer de faltar ;) heheh

Jorge Miranda disse...

Mais um tricórnio em Vizela. Um dia destes ainda vamos realizar o jantar dos tricórneos vizelenses.
Já estou a ver, o teu pai até coçou a cabeça para te dar o dinheiro.

O Monarca disse...

Bonito, bonito ;)

Então e a aula fantasma pá?

female disse...

no meu tempo IG ainda merecia a cor de tijolo. se conheceres o "ancião" Naval manda-lhe um beijo da amiga das tequilhas

Asa disse...

E vais ter de usar aqueles meias e aqueles calções um bocado (como dizer?) ridículos? Eheheheh!!!
É por essas e por outras que Coimbra está no meu coração...

1/2Kg de Broa disse...

Jorge, o pobre do meu pai para sacar do dinheiro até disse "Foi quanto?!? Cinquenta euros?"
Haja um jantar de homens e mulheres trajados de Vizela que com sorte ainda somos noticia do ddV ;)

Monarca, xxxiiiiuuuuu que eles podem andar por aí a ler!
Não estou a par disso, ainda só fui praxar um dia.

Eu mando um caloiro procurar nos registo esse senhor, mas aquelas fitas têm de mudar de cor o mais rapidamente possivel! Num tem jeitinho nenhum!

É verdade Asa, são mesmo os calções... mas são impermeáveis! Já posso ir prá praia com eles.
Sinceramente também preferia as calças mas assim não há duvidas. Em Coimbra podem andar trajados que o pessoal confundem-vos com os "Helder's" (nome bracarense/vila realense dado às testemunhas de jeová)

female disse...

apenas uma rectificação: os helders não são testemunhas de jeová, são mormons. vestem-se de preto e branco e andam aos pares, certo?:)

female disse...

não podia deixar de dizer que me entristece dizerem que os calções (e na verdade o termo é bermudas) são ridículas. têm uma forte tradição histórica em Braga, pois é igual ao traje utilizado pelos antigos alunos que "enterravam a gata". em guimarães ainda há tradição idêntica com os nicolinos.
tive muito orgulho no meu casaco, na minha saia, na minha camisa (cheiiiinha de botões e que por isso vestia como camisola), no meu tricórnio, na minha capa e nas minhas fitas que ostentava no braço.

ainda bem que os trajes não são todos os iguais. já viram os da universidade do algarve? e os de évora? e os de aveiro? é a maravilha da diversidade... e que contribui para tornar os festivais de tunas tão especiais.

RPM disse...

já estás a teinar para o 'enterro do gato'? costuma ser enterrar a gata...mas nos tempos modernos a coisa vai....de qq maneira.

abraço por teres passado no meu cantinho.....

e curte a gata na cidade dos três ou cinco pês?

RPM

1/2Kg de Broa disse...

Ali só se enterra gatas!

Explica lá melhor a dos 2 ou 5 P's que como não sou de lá não sei... sff? ;)

Mª do Resgate disse...

Também não tive direito ao traje...snif, mas mesmo que tivesse, não tinha dinheiro.

1/2Kg de Broa disse...

Vendia o traje doutora!
Mas para praxar não é preciso ter dinheiro, apenas boa disposição!

Mª do Resgate disse...

As praxes e outras manifestações académicas foram abolidas e proíbidas após o 25 de Abril de 1974 - ano que entrei na faculdade.